domingo, janeiro 22, 2006

Dia de eleições

Cavaco ganhou as eleições à primeira como os seus apoiantes desejavam, ainda assim só com 0,6% de diferença de uma segunda volta que haveria de ser renhida. Mas o que mais me assustou desta noite de presidenciais, foi o elaborado plano do primeiro-ministro, em esperar o momento de Manuel Alegre fazer a sua declaração para vingativamente fazer o seu discurso. O engenheiro agiu assim de forma fria e calculista e impediu os 20,7% de eleitores que votaram em Manuel Alegre de ouvir a declaração final do candidato, em vez, ficamos pelas desculpas esfarrapadas de que nada tem a ver com nada, de que quem vota numa coisa não vota noutra e por aí em diante. Sócrates e Cavaco vão concerteza viver felizes para sempre.

4 comentários:

Comvinha disse...

Está instalada a Liberal Pigland, grandes grupos económicos, empresários, patrões e aspirantes a tal têm agora "free pass".
Eu por cá só espero que, não seja para sempre!


PS:Correu tudo tal como o previsto, Cavaco ganhou com o auxílio dos PS(oares) enfim...

Rogue disse...

Amen....

zarolho disse...

existirão grandes diferenças entre Sócrates e Cavaco? entre o PS e o PSD?

Nuno Vieira disse...

ele desculpou-se, vamos acreditar que foi uma inocente e mal programada coincidência.