sexta-feira, março 24, 2006

Noite

Trinca a minha alma
Crua mal passada,
Lambe três dedos de conversa
Sobremesa endiabrada.

Cheira o meu poro
Noites mal digeridas,
Rastos de braços na madeira
Pedradas nas costas erguidas.

Bom natal companheiro
Sei como irmãos somos
Na escura solidão.

Boa vida amante perdida
Sei como carne rasgada fomos
Entre ossos aflitos.

5 comentários:

Anónimo disse...

I say briefly: Best! Useful information. Good job guys.
»

Anónimo disse...

I say briefly: Best! Useful information. Good job guys.
»

Anónimo disse...

Really amazing! Useful information. All the best.
»

Anónimo disse...

Interesting site. Useful information. Bookmarked.
»

Anónimo disse...

Nice! Where you get this guestbook? I want the same script.. Awesome content. thankyou.
»