sábado, junho 18, 2005

Fraco poeta, louco de Amor



Esperamos por ti.
Sem maldades do mundo
Sem falésias no coração.

Iguais aos da mãe,
Sonhámos abraçados
Em cabelos enrolados.

À espera do sorriso
Aguardamos extasiados
Sempre embriagados
De Amor por ti.

Parece já ver,
Tua face rosada
Teus dedos de fada,
Para eu sorver.

5 comentários:

Bárbara Vale-Frias disse...

Bonito poema. É sempre bom celebrar a vida, ainda que pequenina, frágil e totalmente dependente.

Bjs

francisco carvalho disse...

E o amor ainda agora só a começar a crescer...

JOSE MANUEL CARVALHO disse...

Esperemos todos esse pedaço de amor. Que se junte aos nossos e assim será perfeito.

Nuno Vieira disse...

é verdade, só juntos podemos aspirar à perfeição...

beijos para as meninas...

Comvinha disse...

Está quase papázito...está quaze.....