quarta-feira, agosto 17, 2005

Primeiro beijo

O meu primeiro beijo com língua foi nas dunas de uma praia ventosa com uma espanhola já conhecedora da arte. “Uma dúzia - disse-me orgulhosa. - Já vou na dúzia de beijos de língua e até tenho dois namorados em Espanha.” Verguei-me humilde, sem coragem para desvendar a minha realidade bem menos atractiva. Nesse mesmo dia fui picado por um peixe-aranha e aguentei estoicamente o choro até as traiçoeiras lágrimas caírem; aceitei o castigo e, passados estes anos, penso que a minha fé se começou a degradar nesse momento, mas com castigo divino ou sem ele, estava mais que pronto para uma nova viagem.

4 comentários:

Bárbara Vale-Frias disse...

Ui, o primeiro beijo... aquela desconhecida sensação de outra língua, macia e sedenta, roçando-nos lábios e procurando, obstinada, a nossa! ;)

O meu foi ao som de Dire Straits e, na altura, nem gostava muito deles...

Pronto, já revelei demais ;)

guevara disse...

ah pois...e o meu? foi há relativamente pouco tempo, pensando que ainda sou uma catraia!

E... não foi nada de espectacular, nem memorável para toda a vida! Um beco, escuro, frio, sujo. Olhares bem indiscretos dos putos vizinhos q apostavam... blhac!

=/

guevara disse...

Afinal..foi memorável para toda a vida, mas pela negativa! Nota-se pela descrição q fiz...

JOSE MANUEL CARVALHO disse...

Boa, gosto muito destas curtas. Coisas de preguiçoso.
Eu cá não me lembro.
Se calhar sou pouco romântico.
Mas da 1º queca lembro-me bem, e do papo que ganhei nesse dia.