quarta-feira, outubro 12, 2005

Canções 3

Talvez doze, treze anos atrás, andava eu de guitarra às costas a tocar com um grupo de amigos onde nos deixassem; a nossa bateria era uma tarola e um prato de choques porque o baterista andava a comprar o material às prestações. Um desses locais peregrinos era a antiga sede da JCP na Avenida da Boavista. Bebiamos cerveja de graça e tocávamos umas versões (Echo And The Bunnymen, The Cure, Joy Division, Bauhaus, Jesus and the Mary Chain, Peter Murphy etc...), uma das quais era o Strange Kind Of Love do Peter Murphy. Foi uma das primeiras canções que toquei realmente bem. Já mais tarde, num bar de amigos, essa música era a primeira que me pediam para tocar quando o bar "fechava"; essa e o Ziggy Stardust, mas isso é outra história. Foi ao som desta música que conheci a minha namorada, mãe da minha filhota. Ainda mais tarde, vi o Peter Murphy no Coliseu do Porto a tocar essa canção com uma guitarra de doze cordas, então pensei, esta música é tanto dele como minha.


A Strange Kind Of Love

A strange kind of love
A strange kind of feeling
Swims through your eyes
And like the doors
To a wide vast dominion
They open to your prize

This is no terror ground
Or place for the rage
No broken hearts
White wash lies
Just a taste for the truth
Perfect taste choice and meaning
A look into your eyes

Blind to the gemstone alone
A smile from a frown circles round
Should he stay or should he go
Let him shout a rage so strong
A rage that knows no right or wrong
And take a little piece of you

There is no middle ground
Or that's how it seems
For us to walk or to take
Instead we tumble down
Either side left or right
To love or to hate

5 comentários:

Cantareu disse...

A música é assim uma espécie de teia de aranha, daquelas que teimam em aparecer lá por casa. Ainda que não nos pareça, acaba por ligar as paredes onde se suporta.

Rogue disse...

Simplesmente adoro essa musica...Diz-me muito e de quando em vez anda semanas no carro a tocar...Boa escolha.

Bart Simpson disse...

curioso...
também fui a esse local nessa altura...
também ficava a beber uma bejecas até bem tarde...
curioso.

zarolho disse...

Grande música!!! Obrigado por me relembrares dela! Vai já para o meu iPOD!!!

ivan (aka bandinho) disse...

já n ouço isso... há anos.

mas vi ao vivo no teatro circo, braga, a 22 de outubto de 1995.

obrigado por me lembrares!