domingo, agosto 28, 2005

O palácio (Work In Progress)

Vou a partir de hoje começar a escrever um conto aqui no blog. Vou rever ajustar mudar palavras e frases diáriamente, até encontrar o objecto final; o conto completo. Se quiserem deixar sugestões são livres para o fazer (eu gostava que fizessem).

A ideia para este conto é a seguinte:
"Um homem que vai desinfectar um palácio antigo, que a empresa onde trabalho comprou, da bicharada que por lá habita, das escuridões do palácio. Eu sou o narrador na primeira pessoa e acompanho o homem na sua tarefa. O homem da desinfecção cheira a suor, tem a barba suja e é todo ele repugnante."

Primeira frase para o conto:

"O Palácio foi comprado por uma pechincha, estava velho, o telhado caía aos poucos, mas a zona onde estava situado a enormidade e beleza do edificio, fez dele um negócio apetecível, que o meu patrão, sempre desperto para ganhar dinheiro, não deixou passar. "Um condomíno fechado, com garagens individuais e jardins neste zona da cidade, vale ouro - disse com a voz grossa que encheu o escritório." Este episódio tinha ocorrido há quase três anos, escritura, papeis assinados, licença de obras, tudo arrastado até ao início da reconstrução que começou com uma limpeza interior, retirar entulho, arrebentar soalhos, raspar paredes. Tudo corria bem até os trabalhadores se começarem a queixar das pulgas que infectavam todos os cantos do palácio. Contactou-se uma empresa de desinfecção e é neste ponto e sem mais rodeios que esta história começa."

Vou avançar daqui e depois logo se vê.

1 comentário: