quarta-feira, dezembro 14, 2005

fim do mundo

Não sou apologista do olho por olho dente por dente, mas no caso de maus-tratos como o da recém nascida em Viseu, era bem capaz de pegar num rabo de boi que tenho aqui em casa e dar umas jivatadas e uns pontapés em alguém. Não há justificação, nenhum sentido, só um vazio irracional.

3 comentários:

guevara disse...

eu sou mais apologista da tortura do ferro em brasa!!!

ivan (aka bandinho) disse...

conhecem a pera de metal??

tem a forma de uma pêra.. enfia-se no dito... e depois, atraves de uma rosca, ela abre! tipo guarda chuva!

provoca hemorragias intestnais irrecuperáveis. basicamente, esavairia-se me sangue... pelo cú.

Rogue disse...

Numa exposição há uns 10 anos atrás, "instrumentos de tortura e Pena capital" vi uma coisa interessante.... Entre as mais diversas formas de inflingir dor e matar alguem, a que mais me impressionou foi, uma serra manejada por dois homens (daquelas utilizadas para serrar troncos de arvore) era utilizada para serrar a pessoa ao meio. A vitima ficava pendurada de cabeça para baixo e a serra entrava entre as pernas e devagar ia abrindo caminho pelo peito. A vitima só morria quando a serra atingia o coração, devido à afluencia de sangue ao cerebro mantinha-se viva durante todo o processo.... Recomento este tratamento para esses 2 animais....